Início do conteúdo

Ambiente de aprendizagem de música

12/11/2018

O portal Musica Brasilis disponibiliza recursos educacionais abertos baseados em repertórios brasileiros de todos os tempos. Para apresenta-los, Drª Rosana Lanzelotte, sua idealizadora, organiza encontros com professores e estudantes de música.

Duração: 2 horas
Entrada gratuita
Tópicos:

  • Compositores brasileiros: o portal Musica Brasilis apresenta uma linha do tempo que contempla a biografia resumida e exemplos de obras de mais de 300 compositores de todos os períodos e gêneros;  
  • Instrumentos musicais: o portal apresenta as diversas famílias de instrumentos, com informações sobre as características, materiais de construção, iconografia e vídeos demonstrativos; 
  • Escutas guiadas: - como funciona a notação musical: o portal dispõe do recurso das escutas sincronizadas com a visualização da partitura e de comentários explicativos, que apontam aspectos das obras e dos instrumentos utilizados;
  • Jogos: os usuários do site poderão visualizar partituras animadas sincronizadas com o áudio; poderão ainda alterar a mixagem das partes para entender como as partes se somam para formar a música.

Datas e locais:

12/11 às 14h - Escola de Música da UFRJ -  Edifício Ventura  - Av. República do Chile, 330 - 21º andar, Torre Leste - Centro

23/11 às 12h - Escola de Música da UFRJ -  Edifício Ventura  - Av. República do Chile, 330 - 21º andar, Torre Leste - Centro

26/11 às 10h - Instituto Lecca - Rua Morais e Valle, 111 / 3º andar - Lapa

28/11 às 17h - Escola de Música da UFRJ -  Edifício Ventura  - Av. República do Chile, 330 - 21º andar, Torre Leste - Centro

28/11 às 19h20 - Conservatório Brasileiro de Música - Av. Graça Aranha, 57 / 12º andar - Centro

30/11 às 13h - Escola de Música Villa-Lobos - Rua Ramalho Ortigão, nº 9 - Centro

 

Nilcemar Nogueira, Secretária Municipal de Cultura

À frente da Secretaria Municipal de Cultura, temos direcionado esforços para a implementação de uma política de estado baseada na democratização cultural da cidade. Com o compromisso de dar fim ao pesadelo da "cidade partida", nossa gestão acredita que os conceitos de centro e periferia não contemplam uma política cultural de fato integradora. Por isso, foi traçado um novo mapa simbólico, em que toda a cidade é o centro e cada região é um manancial de produção pulsante de cultura.

Para avançar nesse processo de ressignificação e equacionar as potencialidades, elegemos cinco eixos estratégicos: gestão de escuta ampliada e participativa, cultura pela diversidade e cidadania, programa integrado de fomento à cultura, valorização da rede de equipamentos culturais, e memória e patrimônio cultural. Assim pudemos colocar em prática uma série de ações efetivas, com foco no lema "Cultura+Diversidade".

A cultura plural, rica e forte do Rio de Janeiro é, ao lado na natureza opulenta, o grande capital da cidade. Ela tem poder regenerador, capaz de corrigir rumos e mudar vidas. Fortalecer, apoiar e difundir nossa cultura não é apenas dever de cada um de nós: é questão de sobrevivência e de resistência.